Logo NHL Brasil

O programa que começou a 5 anos atrás segue fazendo avanços no circuito Latino-Americano!

27-09-2019 | Publicado por: Caique Tomiya

Seleção Brasileira de Hockey trabalhando pesado!

Em matéria publicada no site da NHL, o jornalista William Douglas conversou um pouco com o técnico da Seleção Brasileira de Hockey Jens Hinderlie sobre os desafios de treinar nossa seleção e o trabalho feito até aqui. Confiram a tradução adaptada da matéria!
 

Jens Hinderlie se sentiu como Herb Brooks.

Assim como o lendário técnico que liderou o time masculino dos Estados Unidos a uma improvável medalha de ouro nas Olímpiadas de Lake Placid, Hinderlie foi designado para a tarefa improvável de ajudar a construir uma seleção competitiva de hockey para o Brasil.

Eu cheguei, vi todos esses caras jogando hockey inline e escolhi o time, essencialmente como Herb Brooks fez.

disse Hinderlie, que é de Minnesota, como Brooks, e foi treinador de hockey no Alaska antes de se mudar para o Brasil, o país de sua esposa. 

Eu não era muito familiarizado com o inline... eu achei que tudo se ajustaria fácil no gelo. Literalmente no primeiro dia de treino quando eu cheguei no gelo em 2015, eu tive que mudar todo o plano do que eu queria fazer e imediatamente comprei mais seis horas de tempo de gelo.

Na vida, você rasteja antes de andar. Para o time brasileiro, a maioria dos jogadores teve que aprender a cair antes de patinar. Mas não levou muito tempo para eles acostumarem.

Nós realmente tivemos que voltar para o básico: patinação básica, aprender a cair e levantar, mas os rapazes realmente aprenderam rápido e pegaram o jeito. Em literalmente 4 dias, eu os ensinei tudo desde o face-off até os break outs e quando trocar de linhas. Tudo funcionou rápido e eles foram receptivos. 

O Brasil é membro da Federação Internacional de Hockey no Gelo (IIHF) desde 1984, mesmo sem ter um rink regular no país. Há 330 jogadores de hockey em uma nação com quase 207 milhões de pessoas.

Hinderlie e seu time conseguiram realizar seu próprio miracle, ficando em 3º lugar na 2ª aparição do Brasil no Pan Americano de Hockey que ocorreu em 2015, na Cidade do México. O 3º lugar reflete a melhoria em relação a estreia em 2014, com um outro técnico quando terminaram em 5º lugar com um recorde de 0-4, onde teve uma derrota de 16-0 para o país sede, o México.

Mas na Amerigol LATAM Cup na sede do Florida Panthers no começo deste mês, as seleções masculina e feminina passaram sem vitória e a seleção masculina da Divisão II conseguiu apenas uma vitória. 

Os jogadores no entanto, saíram da Flórida satisfeitos por terem a oportunidade de entrarem no gelo e animados para o trabalho que terão adiante para alcançarem seus rivais Latino Americanos e Caribenhos. 

Nós tivemos muita exposição e todos os times cresceram muito -- Argentina, Colombia, Brazil, México. Entre o ano passado e este ano, foi quando vi o jogo melhorar muito para a América Latina

Disse o jogador brasileiro Henrique Degani. 

 

 

 

 

 


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as para saber o que é impróprio ou ilegal.